Segunda-feira, dia 10 de Dezembro de 2018 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
18/07/2018 - 11:45
Sexta edição do Pantalhaços tem oficina, apresentações e intercâmbio
 
 
 
Mais do que uma figura caricata vestindo colorido e que só faz coisa engraçada, o palhaço é um elo entre as gerações. Parece que sempre haverá lugar no tempo e espaço para ele.

Em Mato Grosso do Sul, esse personagem segue vivo no picadeiro dos tradicionais circos de lona, nos teatros e no único festival localmente dedicado a ele na atualidade: o Pantalhaços – mistura de seu nome com a referência do Pantanal.

Há 10 anos, a primeira edição do evento reuniu espetáculos de palhaçaria e oficinas de formação que ensinavam essa arte. Este ano, será realizado pela sexta vez entre amanhã e quarta (25), em Campo Grande, mantendo a mesma proposta.

Como destaque, o 6ª Pantalhaços vai promover intercâmbio de apresentações de palhaços do Brasil (vindos de São Paulo, Alagoas, Ceará, Rio de Janeiro e atuantes aqui no Estado) e de quatro diferentes países (Espanha, Uruguai, Argentina e Equador). Serão oferecidos mais de dez espetáculos estrelados por eles ao público, gratuitamente. Artistas também poderão participar de oficinas e bate-papo previstos na programação. Haverá, ainda, um cortejo de palhaços, a Palhasseata, pela Orla Morena.

“Tanto quem vai para assistir e rir quanto quem quer aprender ou aprimorar a arte da palhaçaria é contemplado no festival”, explica Laila Pulchério, a produtora do Circo do Mato, grupo campo-grandense que organiza a mostra junto à Flor e Espinho, também uma companhia da Capital. O evento é realizado com recursos do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (Fmic).

NASCEU DA PANTALHAÇOS 

O palhaço Challito, vivido pelo ator Charles Souza, é um dos personagens que nasceu a partir de oficina promovida pelo 1º Pantalhaços. Seu criador, que é de Nova Andradina, trabalha com ele até hoje, levando espetáculos para o interior sul-mato-grossense.

Challito é um palhaço que não se contenta apenas com o cômico. É alegre, mas também politizado e ácido, segundo Charles. “Ele se apresenta de forma bufônica. Mostra questões sobre racismo, educação infantil, política. Isso tudo sem falar nada. Enquanto as crianças riem do que é engraçado, os adultos que estão com elas refletem sobre algo”.

Assim como o personagem, os palhaços  Teteia, do ator Mauro Guimarães, e andarilho (sem nome), de Anderson Lima, ganharam forma graças à iniciativa. Inclusive, os dois atores que os interpretam fazem parte dos grupos que produzem o festival.

“Eu e alguns integrantes do Circo do Mato fazíamos parte de um outro grupo teatral em 1999, quando fomos para a Escola Nacional de Circo do Rio de Janeiro para aprender técnicas circenses. Mas ainda não havia aula de palhaçaria lá. Aí, tivemos a ideia de fazer isso aqui”, explica Mauro, sobre a primeira relação com a palhaçaria. Depois que voltaram, fundaram o Circo do Mato e, pouco depois, deram início ao Pantalhaços e aos espetáculos de Teteia.

Anderson, que é do grupo Flor e Espinho, participou também da concepção do festival. Ele afirma que aprendeu com muitos dos artistas a que assistiu e se inspirou neles para criar o espetáculo “Bebê a Bordo”. Em uma temporada solo, também teve a oportunidade de conhecer palhaços de todas as regiões do País e de se apresentar para diferentes públicos. “Saí de Kombi com o espetáculo e com um cinema móvel”, conta.

Para Mauro, o palhaço ajuda as pessoas a se encontrarem. “A gente precisa do riso para sobreviver, é tanta coisa difícil na vida. Vemos o nosso melhor e entramos em contato com nós mesmos com a ajuda do personagem”. Anderson complementa: “O palhaço é a verdade que a gente tem. Ele não pode esconder nada, nenhum defeito. Ele revela a verdade para subverter a ordem”.

PROGRAMAÇÃO PARCIAL

Quinta-feira (19)
16h – “Pequenas Coisas Espetaculares” (Palhaço Purunga/SP) – no Salão Social da Comunidade Tia Eva

19h – Palhasseata pela Orla Morena
20h – “Bom Apetite” (Pepe Nuñez, Espanha/Brasil), na Orla Morena

Sexta-feira (20)
15h – “100 Virtuose 2.0” (Palhaço Challito/MS) – no Ceinf Cordeirinho de Jesus

20h – “Picadeiro Mágico” (Top Circo /MS) –
na Avenida Manoel da Costa Lima com a Rua Estevão Ribeiro, Vila Piratininga

Sábado (21)
16h – “Mulheres Sapiens Erectus” (Aplausos Cia Teatral/MS), na sede da cia. Teatral Grupo 
de Risco

20h – “H2OBOOM” (Mauro Cosenza, Uruguai/Brasil), na Orla Morena
 
Domingo (22)
16h – “Ludicando por Aí” (Palhaço Dentinho/MS), na sede da cia. Teatral Grupo de Risco
19h – Aula-espetáculo com Biribinha, na Orla Morena
Correio do Estado
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
18 de Julho de 2018
 
17 de Julho de 2018
12:30
 
 
 
 
12:00
 
 
 
 
11:30
 
 
11:15
 
 
11:00
 
 
 
 
10:30
 
 
10:15
 
 
10:00
 
 
09:45
 
 
09:30
 
 
 
 
09:00
 
 
08:45
 
 
 
 
08:15
 
 
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br