Sexta-feira, dia 17 de Novembro de 2017 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
16/03/2017 - 15:00
Mãe nega que induziu filha a aborto: “minha vida virou um inferno”
 
 
 
A mãe da adolescente de 17 anos, suspeita de ter obrigado a filha a abortar e enterrar o feto no quintal da casa onde moram, no Bairro Guanandi, nega que induziu a garota a interromper a gravidez e diz que sua vida virou inferno da noite para o dia.

A mulher, que pediu para não ser identificada, relatou à equipe do Campo Grande News, na manhã desta quinta-feira (16), que não sabia da gravidez da filha. “Ela não tinha barriga”, contou. Segundo a mulher, a adolescente fazia tratamento para acne com dermatologista e tomava isotretinoína, medicamento forte e contraindicado para gestantes, pois pode deformar o feto.

Segundo a mãe, a menina ia todo mês ao dermatologista, comprava o remédio, mas não tomava. Questionada sobre o áudio, em que uma mulher aparece dizendo que não ia cuidar da criança e compraria Cytotec para a menina, ela se limitou a dizer: “Tudo será esclarecido pela polícia”.

A mulher relata ainda que está sofrendo retaliação na rede social e que durante a madrugada de hoje (16) teve a casa invadida por dois homens e uma televisão furtada. “Estou muito surpresa e horrorizada com tudo que está acontecendo. Estão me colocando como uma monstra”, lamenta.

Caso - Conforme boletim de ocorrência, denúncia anônima levou a polícia até o endereço. O denunciante informou que a menina havia feito o aborto na noite de terça-feira e enterrado o feto no fundo de casa. Ainda segundo ele, a mãe havia obrigado a garota a abortar.

Porém, em depoimento à polícia, a mulher negou e relatou que a filha tomou chá de cavalinha. Informação confirmada pela adolescente, mas contestada pela mãe do namorado. Já garota informou que não foi coagida por ninguém para tirar o feto.

Por telefone, Carlos Marques, advogado de defesa da mulher, afirma que a menina cometeu o aborto sozinha na madrugada de quarta-feira. No outro dia, a adolescente entrou em pânico e ligou para o namorado. “Ela agiu sozinha”, diz o advogado.

De acordo com o advogado, a família vai entrar com uma ação contra a mãe e o namorado pela exposição vazando o áudio. O caso foi registrado como aborto provocado pela gestante na Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude). Segundo a polícia, a adolescente estava grávida de 5 meses de uma menina. 
Campo Grande News
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
16 de Março de 2017
07:00
 
15 de Março de 2017
17:15
 
 
17:00
 
 
16:45
 
 
16:30
 
 
16:15
 
 
16:00
 
 
15:45
 
 
15:30
 
 
15:15
 
 
15:00
 
 
14:50
 
 
14:39
 
 
 
 
14:13
 
 
14:00
 
 
13:50
 
 
13:38
 
 
13:25
 
 
13:10
 
 
12:56
 
 
12:42
 
 
12:28
 
 
12:14
 
 
 
 
11:50
 
 
 
 
11:26
 
 
11:13
 
 
11:00
 
 
10:45
 
 
10:30
 
 
10:15
 
 
10:00
 
 
09:45
 
 
09:30
 
 
09:15
 
 
09:00
 
 
08:50
 
 
08:39
 
 
08:26
 
 
08:13
 
 
08:00
 
 
07:45
 
 
07:30
 
 
07:15
 
 
07:00
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br