Quinta-feira, dia 20 de Julho de 2017 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
10/02/2017 - 17:45
Agressão com mangueira durou 10 minutos, afirmam familiares da vítima
 
 
 
Familiares do adolescente de 17 anos, que foi violentado com mangueira de alta pressão em um lava-jato de Campo Grande, informaram, nesta sexta-feira (10), que a agressão durou 10 minutos. O pai e a mãe da vítima prestaram depoimento nesta tarde ao delegado Paulo Sérgio Lauretto.

“Meu filho se debateu por dez minutos e os agressores só pararam quando ele começou a defecar e a vomitar”, contou a mãe, que foi ouvida novamente pelo delegado. O pai também confirmou a informação.

Sobre a questão o delegado disse que aguarda para segunda-feira ( 13) o resultado do laudo de corpo de delito e só após as informações do laudo será possível dizer de forma tudo ocorreu e por quanto tempo a mangueira foi mantida. Ele também espera, na próxima semana, de posse do laudo, ouvir os suspeitos e concluir o inquérito até o próximo fim de semana.

Incêndio – Esta foi a primeira vez que o pai do adolescente foi ouvido. Ele tem 60 amos e contou que trabalha viajando, por isso não pode comparecer antes. Na delegacia ele falou sobre a desconfiança de que o incêndio no lava-jato – ocorrido no dia 8 de janeiro – tenha sido forjado na tentativa de eliminar provas.

Sobre a desconfiança do pai, o delegado informou que o incêndio não destruiu as provas e também não vai atrapalhar as investigações. Paulo Sérgio Lauretto também informou à família que os suspeitos não foram presos por falta de provas suficientes.

A mãe do adolescente contou que o filho se recupera bem e disse que está muito feliz. “Estou aliviada porque estive com ele e vi que está bebendo água. Fiz massagem nos pés dele e aos poucos ele se recupera bem”, disse.

Agressão – O caso foi denunciado pelo primo da vítima, de 28 anos. No relato à delegacia, ele disse que o adolescente “brincava com os colegas de trabalho”, quando um dos homens o agarrou e o dono do local inseriu uma mangueira no ânus do garoto.

Os suspeitos são Thiago Giovanni Demarco Sena, 20, dono do lava jato e Willian Henrique Larrea, 30, amigo do garoto. A vítima foi levada pelos próprios agressores ao CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Tiradentes, e em seguida para a Santa Casa de Campo Grande.

Depois de dar entrada no hospital, as 22h15 de sexta-feira (3), o adolescente foi direto para a sala de cirurgia, perdeu metade do intestino.
Campo Grande News
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
10 de Fevereiro de 2017
07:30
 
 
07:15
 
 
07:00
 
09 de Fevereiro de 2017
18:00
 
 
17:45
 
 
17:30
 
 
17:15
 
 
17:00
 
 
16:45
 
 
16:30
 
 
16:15
 
 
16:00
 
 
15:45
 
 
15:30
 
 
15:15
 
 
15:00
 
 
14:50
 
 
14:36
 
 
14:26
 
 
14:13
 
 
14:00
 
 
13:45
 
 
13:30
 
 
13:15
 
 
13:00
 
 
12:45
 
 
12:30
 
 
12:15
 
 
12:00
 
 
11:50
 
 
11:39
 
 
11:26
 
 
11:13
 
 
11:00
 
 
10:45
 
 
10:30
 
 
10:15
 
 
10:00
 
 
09:50
 
 
 
 
09:26
 
 
09:13
 
 
09:00
 
 
09:00
 
 
08:45
 
 
08:30
 
 
08:15
 
 
07:50
 
 
 
 
07:25
 
 
 
 
07:00
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br