Sábado, dia 21 de Outubro de 2017 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
14/07/2017 - 13:39
Assembleia estuda cercar prédio para dar mais segurança a servidores
Alternativa foi mencionada durante reunião com os funcionários, para coibir furtos ou até assédios a servidoras
 
 
 
(Foto: Victor Chileno/ALMS)
Ampliar
Os deputados Felipe Orro, Junior Mochi e Muarício Picarelli, durante reunião com os servidores
A Assembleia estuda cercar toda área e prédio como uma medida preventiva, para dar mais segurança aos servidores, que reclamaram de casos de furtos, carros riscados e até assédios a funcionárias. A direção vai avaliar a questão financeira e se o plano diretor do Parque dos Poderes, permite a realização desta intervenção.

A alternativa foi mencionada nesta manhã (14), durante reunião da direção da Assembleia, com os servidores efetivos e comissionados do legislativo. O deputado Maurício Picarelli (PSDB), corregedor da Casa de Leis, ressaltou que a medida será avaliada no 2° semestre.

"Se trata de um risco e ameaça aos servidores e deputados, já que não se pode fazer a vigilância completa, bandidos podem por exemplo entrar pelo fundo, na área de estacionamento, por isso pensamos em cercar toda área", disse o tucano.

Ele também prometeu melhorar a iluminação nos pátios e estacionamento. "Já colocamos uma cancela e iremos trocar os cartões de acesso, para que haja um controle maior de quem entra no legislativo. Chegou a nós casos de furtos, carros riscados e até assédio a funcionárias, por isso temos que melhorar a segurança".

O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), explicou que se trata de um estudo inicial, já que se precisa avaliar a questão financeira e até jurídica desta intervenção. "Teremos que checar por exemplo se fere o Plano Diretor do Parque dos Poderes, em relação ao planejamento arquitetônico", explicou.

Comércio - Picarelli também avisou os servidores, que haverá uma fiscalização mais rígida contra a prática de comércio dentro do legislativo. "Chegou uma lista de 28 pessoas, que seria o cadastro de vendedores aqui dentro, desde comida, artesanato, roupas e objetos diferentes, isto é proibido por lei, não se pode vender nada dentro do prédio", disse o corregedor.

Ele explicou que qualquer compra (remédios e lanches) deve ser feita e recebida no lado de fora da Assembleia. "A partir do dia 1° de agosto seremos bem mais rigorosos sobre isto, pois se vende de tudo aqui, seja canetas, brindes, lanches até calcinhas, até chegaram a sugerir a direção que descontasse na folha salarial, a dívida dos servidores".
Campo Grande News
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
14 de Julho de 2017
07:28
 
 
07:14
 
 
 
13 de Julho de 2017
 
 
 
 
17:30
 
 
17:15
 
 
17:00
 
 
16:45
 
 
16:30
 
 
16:15
 
 
16:00
 
 
15:45
 
 
15:30
 
 
15:15
 
 
15:00
 
 
14:50
 
 
14:39
 
 
14:26
 
 
14:13
 
 
14:00
 
 
13:50
 
 
13:39
 
 
13:26
 
 
13:13
 
 
13:00
 
 
12:45
 
 
 
 
12:15
 
 
12:00
 
 
11:45
 
 
11:30
 
 
 
 
11:00
 
 
10:49
 
 
10:36
 
 
10:23
 
 
10:10
 
 
 
 
09:42
 
 
09:28
 
 
09:14
 
 
 
 
08:45
 
 
08:30
 
 
08:15
 
 
08:00
 
 
07:50
 
 
07:39
 
 
07:26
 
 
 
 
07:00
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - [email protected]