Domingo, dia 22 de Outubro de 2017 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
13/04/2017 - 10:45
Verdão marca aos 54, vence Peñarol de forma heroica e retoma a ponta
De forma heroica, o Verdão reassumiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores.
 
 
 
Um jogo que o palmeirense não irá esquecer tão fácil. Na quarta-feira, o Palmeiras saiu atrás no placar, virou sobre o Peñarol, perdeu pênalti, sofreu o empate, mas marcou no último minuto, já com um jogador a menos, e venceu por 3 a 2 no Estádio Palestra Itália absolutamente lotado. De forma heroica, o Verdão reassumiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores.

No primeiro tempo, ao contrário do esperado, o Peñarol não teve uma postura tão defensiva e, apesar das duas linhas de quatro, levou perigo com Affonso e Junior Arias no ataque, enquanto o Verdão se limitou aos lampejos de craque de Dudu pelo lado esquerdo, mas sem conseguir produzir.

Abusando de jogadas aéreas e cruzamentos pela direita, o Peñarol abriu o placar aos 31 minutos do primeiro tempo com Ramón Arias, que aproveitou cobrança de escanteio e mandou livre para as redes. Já o Verdão seguiu sem conseguir pressionar na primeira etapa.

No segundo tempo, entretanto, o Palmeiras mostrou sua força e conseguiu uma incrível virada em apenas cinco minutos. Primeiro com Willian, que aproveitou sobra na área, depois com Dudu, que recebeu cruzamento rasteiro de Guerra e só empurrou para o gol.

O Alviverde passou a administrar o jogo e teve chance de matar a partida com Miguel Borja e Willian, mas os atacantes pecaram na finalização. O colombiano cobrou pênalti para fora, e o Bigode driblou o goleiro, mas mandou a bola no travessão.

A punição veio com o empate do Peñarol aos 30 minutos com Gastón Rodríguez, que pegou o rebote de uma defesa incrível de Fernando Prass após cabeceio de Arias na área. Quando tudo parecia perdido e Dudu foi expulso de forma injusta, Fabiano aproveitou cruzamento de Michel Bastos, testou firme, e a bola ainda bateu na trave antes de morrer nas redes para decretar a vitória alviverde.

Com o emocionante triunfo, o Verdão chegou aos sete pontos na Libertadores, retomando a liderança do Grupo 5, perdida após a vitória do Jorge Wilstermann-BOL sobre o Atlético Tucumán-ARG. O Palmeiras agora é seguido pelos bolivianos, que somam seis pontos, Peñarol, com três, e Tucumán com apenas um.

Na próxima rodada da Copa Libertadores, o Palmeiras visita o Peñarol no Estádio Campeón Del Siglo, no Uruguai, dia 26, às 21h45 (de Brasília). Antes, pela semifinal do Campeonato Paulista, o Verdão tem duelo marcado contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, neste domingo, às 16.

O JOGO

Com poucos minutos, a declaração de Felipe Melo de que atuaria com tranquilidade já foi colocada à prova. Aos três, o volante protegeu bola na área e sofreu falta do atacante Affonso, que deu um pisão no camisa 30. O palmeirense se levantou e encarou o adversário, mas manteve a calma.

A primeira chance alviverde surgiu aos nove minutos.  Pelo lado direito, o mais fraco do Palmeiras no primeiro tempo, Guerra deu ótimo passe para Fabiano chegar à linha de fundo. O lateral tocou para atrás e Willian dominou de frente para o gol, mas preferiu tocar para Tchê Tchê, que chegou batendo para a defesa de Guruceaga.

Seguindo com o clima quente em campo, aos 13, Dudu driblou dois marcadores pela esquerda e se aproximou da área. Quintana desarmou o camisa 7 na bola e reclamou de encenação do capitão alviverde, que seis minutos depois, em nova jogada individual, passou outra vez por dois marcadores, mas foi travado na hora do chute.

Se o lado esquerdo era o mais forte do Palmeiras ofensivamente no primeiro tempo, o Verdão tinha problemas para marcar o ataque do Peñarol no mesmo setor. Os uruguaios chegaram com perigo em dois cruzamentos de Junior Arias, mas não conseguiram concluir para o gol.

Com 31 jogados, em novo ataque visitante pelo lado direito, Junior Arias bateu escanteio, Fabiano ficou para trás na marcação, e Ramón Arias subiu completamente livre para testar forte para o fundo do gol, sem chances para Fernando Prass.

Zé Roberto não conseguia encontrar Junior Arias na marcação e os uruguaios tiveram nova oportunidade aos 38 minutos. Primeiro, Affonso recebeu dentro da área, com o camisa 11 e Felipe Melo apenas observando, e bateu firme, mas Prass fez a defesa. Na sequência, o Peñarol cruzou na área para Arias, que foi antecipado por Mina antes de finalizar para o gol.

Ainda houve tempo para o Palmeiras voltar a assustar aos 45 minutos. Após sofrer falta na meia-lua, Dudu bateu colocado e mirou o ângulo, mas a bola caiu por cima da rede levando perigo.

Palmeiras volta em ritmo alucinante, vira em cinco minutos, perde pênalti, sofre empate e voltar a balançar as redes aos 54 minutos.

O Palmeiras voltou do intervalo em ritmo eletrizante e começou o segundo tempo amassando o Peñarol em busca da virada. Com menos de um minuto, Guerra fez ótima jogada e a bola sobrou para Borja, que finalizou, mas Guruceaga salvou os uruguaios.

Ainda no primeiro minuto, Fabiano cruzou na área, Edu Dracena desviou de cabeça e Borja ficou novamente na frente do gol. O colombiano estava marcado e bateu mascado, mas a bola sobrou para Willian, que só completou para o gol e empatou o confronto para o Verdão.

Com cinco jogados, a virada alviverde saiu. Fabiano cobrou lateral e Borja tocou para Guerra. Arias falhou na cobertura e deixou a bola passar. O venezuelano avançou livre pela direita e cruzou rasteiro para Dudu, que deu um tapa para o fundo das redes e fez explodir o Palestra Itália.

Nada parava o ataque palmeirense e, quatro minutos depois, após cruzamento da direita, Dudu foi empurrado dentro da área por Petrik. A arbitragem anotou pênalti, mas na cobrança, Miguel Borja chutou por cima e isolou a oportunidade de ouro.

Após a penalidade desperdiçada, o Verdão passou a administrar mais a posse de bola e tentou cadenciar o jogo. A outra chance veio apenas aos 29 minutos, mas o Alviverde pecou na finalização mais uma vez. Michel Bastos recebeu de Dudu pela direita, completamente livre, bateu com a canhota já dentro da área, mas Guruceaga fez a defesa. No rebote, Tchê Tchê ajeitou e finalizou, mas Lucas Hernández salvou em cima da linha e abola ainda tocou o travessão.

A punição veio no minuto seguinte. Em cobrança de falta, Quintana apareceu livre dentro da área e tocou de cabeça, mas Fernando Prass fez grande defesa. No rebote, Gastón Rodriguez mandou para o gol e empatou o jogo, fazendo a festa da barulhenta torcida do Peñarol.

A partida era emocionante e o Palmeiras perdeu outra chance claríssima aos 32 minutos. Guerra dominou pelo meio e deu linda enfiada para Willian. O Bigode recebeu em velocidade e driblou o goleiro Guruceaga, mas já sem goleiro, mandou a bola no travessão.

Nos minutos finais, ainda houve tempo para que Dudu acabasse expulso de campo. O camisa 7 passou dois minutos tentando cobrar falta na área uruguaia, mas um adversário ficava na frente para irritar o palmeirense.

Por fim, já aos 54 minutos, Michel Bastos cobrou escanteio pelo lado esquerdo, Fabiano subiu mais do que todo mundo e testou a bola com força. Ela ainda bateu na trave antes de entrar e enlouquecer todos os presentes na Arena alviverde. Na saída de bola, o árbitro Roddy Zambrano Olmedo encerrou a partida.

Gazeta Esportiva
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
13 de Abril de 2017
08:00
 
12 de Abril de 2017
18:00
 
 
17:50
 
 
17:40
 
 
17:30
 
 
17:20
 
 
17:10
 
 
17:00
 
 
16:45
 
 
16:30
 
 
16:15
 
 
16:00
 
 
15:49
 
 
15:36
 
 
15:23
 
 
15:10
 
 
14:56
 
 
14:42
 
 
14:28
 
 
14:14
 
 
14:00
 
 
13:45
 
 
13:30
 
 
13:15
 
 
13:00
 
 
12:48
 
 
12:36
 
 
12:24
 
 
12:12
 
 
 
 
11:44
 
 
 
 
11:15
 
 
11:03
 
 
 
 
 
 
 
 
10:10
 
 
 
 
09:42
 
 
09:38
 
 
 
 
09:14
 
 
09:00
 
 
 
 
08:30
 
 
08:15
 
 
08:00
 
 
07:50
 
 
 
 
07:26
 
 
07:13
 
 
07:00
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - [email protected]